“Passadiços do Mondego”, que serão financiados em 85% pelos fundos comunitários, vão abrir ao público no Verão

Os “Passadiços do Mondego”, que até agora envolveram um investimento de cerca de três milhões de euros, vão ser financiados em 85 por cento pelos fundos comunitários. O anúncio foi feito esta tarde pelo presidente da Câmara, Sérgio Costa, durante uma visita ao que considera serem «os passadiços mais bonitos do país». O apoio comunitário que agora alcançado deve-se, salientou «o autarca, «ao trabalho árduo e intenso que o executivo municipal fez ao longo dos últimos meses, de muitos contactos, de muito trabalho técnico».

O autarca anunciou ainda que os “Passadiços do Mondego” vão abrir ao público no próximo Verão, sem, contudo, precisar qualquer data. «A obra está na sua fase final, faltando apenas a montagem de pequenas infraestruturas e, por isso, é que nós tomámos a decisão de, neste Verão, fazer a abertura dos “Passadiços do Mondego” a toda a população», informou. Sérgio Costa referiu ainda que enquanto não for obtido o licenciamento das infraestruturas complementares, a autarquia vai «colocar algumas dessas infraestruturas, de uma forma provisória, para que, com toda a segurança as pessoas as possam utilizar».

«Os cerca de sete quilómetros de passadiços estão praticamente concluídos, faltando apenas montar as pontes e os restantes cinco quilómetros são em caminho de terra batida», informou o autarca.

A construção dos Passadiços representam um investimento de quase três milhões de euros, mas há depois um conjunto de estruturas associadas que é necessário construir. São os parques de estacionamento, as portarias, as instalações sanitárias e outras zonas de apoio. No total, a obra deverá ficar orçada em 4,5 milhões de euros. A Câmara conseguiu apoio financeiro para os cerca de três milhões de euros e agora vai tentar obter financiamento para os restantes 1,5 milhões de euros.

O projecto inclui os passadiços em madeira, caminhos já existentes, a construção de 3 pontes suspensas e a reabilitação de mais 2. Os passadiços e as escadarias correspondem a aproximadamente a 7 quilómetros do total do percurso pedonal, que terá 11,7 quilómetros. Para além do percurso, o projecto inclui ainda a instalação de uma estrutura para slide e um sistema de telecomunicações para garantir cobertura móvel ao longo de todo o trajecto. Parte do percurso irá desenvolver-se ao longo de um canal hidráulico que abastece as turbinas da Barragem do Pateiro, uma das mais antigas do país. Os “Passadiços do Mondego” abrangem as freguesias de Videmonte, Trinta e Vila Soeiro, permitindo apreciar o que resta das antigas fábricas de tecelagem e de produção de electricidade e moinhos existentes nas margens do rio Mondego.

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close