Pedro Cabrita Reis no encerramento do Salão de Outono

Uma “conversa aberta” com o artista plástico Pedro Cabrita Reis e a apresentação do catálogo 1º Simpósio Internacional de Arte Contemporânea (SIAC) da Cidade da Guarda deu por encerrado o “Aberto Para Obras – Iº Salão de Outono” do Museu da Guarda. O encerramento estava agendado para 30 de Novembro no entanto foi adiada para a passada Sexta-feira, dia 9 do corrente, «tendo em conta o considerável número de visitantes» dos últimos dias, justificou a Câmara da Guarda.
«Registo com agrado o sucesso que o Salão alcançou não só em termos de projecção mas sobretudo do que significou para os nossos visitantes», afirmou o director do Museu, João Mendes Rosa, no início da sessão.
Também Álvaro Amaro, presidente da Câmara da Guarda, que considerou que o Salão de Outono encerrou com «chave de ouro», se mostrou agradado com o sucesso da iniciativa, defendendo que «a cultura é um agente muito importante do desenvolvimento», e confessou que «ansiamos a segunda edição do SIAC».
A “conversa aberta”, com o tema “A experiência da Arte: expressão, forma artística e propriedades estéticas”, contou com a participação dos artistas Pedro Cabrita Reis, José Fuentes, Zulmiro de Carvalho e Domingo Sánchez Blanco, e foi moderada por João Mendes Rosa e João Ricardo Barros Oliveira.
No final foi apresentado o catálogo do SIAC, que contou com mais de uma centena de artistas de dez países.
O “Aberto para Obras – Iº Salão de Outono”, que se realizou entre 13 de Outubro e 9 de Dezembro, é a incorporação expositiva das obras saídas do SIAC, que decorreu entre 28 de Maio e 14 de Junho últimos, reunindo artistas dos vários ramos da criação plástica e produziu um acervo que hoje integra as colecções do Museu da Guarda.
«Embora a escultura esteja já no espaço público da cidade, a Pintura, Fotografia e a Serigrafia saídas daquele evento ainda não conheceram a sua incorporação expositiva, sendo pois objectivo primacial a sua inclusão catalogal no próprio espaço do Museu da Guarda mediante mostra concernente, para ser ainda contemplada pelo público», justificou a Câmara da Guarda o Salão de Outono.
GM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close