PEDRO DIASCOMEÇA A SER JULGADO SEXTA-FEIRA NO TRIBUNAL DA GUARDA

Pedro Dias regressa Sexta-feira ao Tribunal da Guarda para começar a ser julgado pelos crimes ocorridos em Aguiar da Beira, em Outubro de 2016. O indivíduo, que está preso preventivamente no Estabelecimento Prisional de Monsanto depois de ter andado fugido às autoridades durante quase um mês, é suspeito dos homicídios de Carlos Caetano, militar da GNR, e de Luís e Liliane Pinto, o casal que residia no concelho de Trancoso a quem, alegadamente, Pedro Dias roubou uma viatura. Um outro militar, António Jorge Ferreira, que também foi atingido a tiro, acabou por sobreviver. Será a testemunha principal deste caso.

O Ministério Público acusa Pedro Dias de cinco crimes de homicídio qualificado (três consumados e dois na forma tentada), três crimes de sequestro, cinco de roubo e três de detenção de arma proibida. Já estão agendadas mais de duas dezenas de sessões (entre Novembro e meados de Janeiro) e o Tribunal da Guarda vai adoptar medidas de segurança, estando previsto o reforço de policiamento, bem como a imposição de regras restritas tanto nas entradas como nas saídas do edifício.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close