Petições contra a caça na Serra da Malcata já somam mais de três mil assinaturas

Duas petições na Internet que exigem o fim da caça na Reserva Natural da Serra da Malcata (RNSM) somavam, às 14:30 de hoje, 3.165 assinaturas, verificou a agência Lusa nas respectivas páginas.
A maioria das assinaturas (2.720) foi recolhida pela petição intitulada “Erradiquemos definitivamente a caça na Serra da Malcata”, enquanto as restantes (445) estão reunidas na petição “Salvemos a Serra da Malcata”.
As duas petições foram lançadas depois de o Ministério do Ambiente ter revogado uma portaria que proibia a caça na zona sul da RNSM, decisão que a Quercus contestou publicamente no dia 12, considerando que a decisão pode pôr em causa a preservação de determinadas espécies e a recuperação de outras, e acusando o Governo de ceder ao lóbi da caça.
Posteriormente, o PAN, os Verdes, o BE também já vieram contestar tal decisão que, refere o PAN, representa um “retrocesso civilizacional”.
Além disso, foram também lançadas as referidas petições públicas que pedem a revogação da nova portaria de modo a voltar a proibir a caça na Serra da Malcata. Dirigida ao Presidente da República, ao presidente da Assembleia da República, ao director do Instituto da Conservação da Natureza e Florestas, aos Verdes e ao PAN, a petição mais assinada sublinha que os signatários estão “frontalmente contra esta opção do Governo”.
Sustentam que a mesma “pode colocar em causa a recuperação de várias espécies presa que se encontram a recuperar na zona, como o corço, o veado ou o coelho, e ainda de espécies em perigo como o lince, o lobo ou o abutre-preto”.
“Esta decisão carece de qualquer fundamentação científica, não se conhecendo até à data nenhum estudo sobre as populações de espécies que possam vir a ser exploradas cinegeticamente”, acrescentam, reiterando que tal também representa “um aumento do risco para o Plano Nacional de Reintrodução do Lince Ibérico”.
Na petição “Salvemos a Serra da Malcata” – que é dirigida ao Presidente da República, ao presidente da Assembleia da República e ao primeiro-ministro – é exigida a revogação da portaria em causa, bem como que a proibição de qualquer actividade cinegética seja alargada a toda a RNSM.

Comentar

. logged in para comentar.

Artigos relacionados

SiteLock

Voltar para o topo

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close