Piscinas Municipais da Guarda recebem campeonatos nacionais de natação

As Piscinas Municipais da Guarda vão receber, nos dias 2, 3 e 4 de Dezembro, o Campeonato Nacional de Juvenis – Zona Sul. A prova deverá juntar cerca de 300 atletas de várias equipas nacionais, que se deverão fazer acompanhar por técnicos e familiares, tal como os cerca de 25 árbitros que vão estar presentes. Para o vice-presidente do Município da Guarda, Carlos Chaves Monteiro esta competição só foi possível devido ao bom trabalho desenvolvido pelo Clube de Natação da Guarda e à forma como decorreram os anteriores torneios na cidade.

Guarda vai ser o palco do Campeonato Nacional de Juvenis de Natação – Zona Sul, entre os dias 2 e 4 de Dezembro. A prova, que vai decorrer nas Piscinas Municipais, vai juntar na cidade mais alta cerca de 300 atletas, técnicos e árbitros.
A organização desta competição na Guarda surgiu de um entendimento entre a Câmara Municipal, o Clube de Natação, a Federação Portuguesa da modalidade e a Associação de Natação do Interior Centro, onde está filiado o clube da cidade e o anúncio oficial da prova foi feito pelo vice-presidente do Município da Guarda, Carlos Chaves Monteiro, após a reunião do executivo desta semana.
A prova de juvenis (entre os 14 e os 17 anos) vai realizar-se durante os três dias, mas não foi fácil para a Federação decidir o nome da cidade que iria receber o evento, até porque, segundo o TB apurou, havia associações do sul do país, que preferiam uma cidade mais próxima em termos de distância.
No entanto, a escolha acabou por recair na Guarda. Para o vice-presidente da Câmara, «é também um reconhecimento por tudo o que tem sido feito em termos desta modalidade. Foi também graças à boa imagem que a Guarda deixou aquando da realização do campeonato nacional de pólo aquático, onde a organização reconheceu as boas instalações e, no fundo, a forma como decorreram as provas. Desde essa altura, a Câmara e o Clube mostraram vontade e interesse em receber esta competição que está inserida no calendário da Federação». «Se fizermos bem acabamos por ser reconhecidos e nesse dia foi dado um passo importante para o desenrolar deste processo», acrescentou.
No entanto, a negociação acabou por não ser fácil, alegadamente, por haver outras cidades que também estavam interessadas em receber a prova do nacional de juvenis. «Estamos a falar da Associação de Natação do Interior Centro, que não tem sede na Guarda e que engloba mais distritos, nomeadamente Portalegre, Castelo Branco e Coimbra, que são cidades que também têm bons equipamentos desportivos e que também poderiam estar interessadas em organizar este tipo de prova, mas a proximidade do nacional de pólo aquático e a boa imagem que foi deixada também foram importantes», adiantou.
O vice-presidente da autarquia destacou também «a importância da prova para a economia local, nomeadamente na hotelaria e restauração, uma vez que para além dos 300 atletas, vão estar familiares, técnicos e árbitros, que durante os três dias vão estar na Guarda, vão visitar a cidade e certamente fazer algumas compras no comércio».
O TB sabe que o Clube de Natação da Guarda também vê com agrado a realização do campeonato de juvenis na cidade, uma vez que é um incentivo para os atletas da colectividade, que todas as semanas têm alcançado boas classificações em provas realizadas fora do distrito.

 

Faustino Caldeira
fcaldeira@gmpress.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close