PJ investiga possível relação de morte de jovem de Celorico da Beira a ritual de praxe

Um jovem de 18 anos, natural de Celorico da Beira, faleceu na noite de Quinta-feira após dar entrada no Hospital de Leiria com ferimentos graves. De acordo com notícia avançada pela CNN Portugal, «as informações da PSP indicam que os ferimentos terão sido resultado da prática de praxes académicas, que terão ocorrido no interior da residência estudantil. Já a Polícia Judiciária (PJ) não descarta, contudo, que se tenha tratado de um acidente».

O JN avança que Polícia Judiciária está a investigar a morte daquele aluno do Instituto Politécnico de Leiria, para apurar se a mesma resultou de algum ritual de praxe académica. O jovem entrou no hospital em «paragem cardio-respiratória», depois de sofrer «lesões torácicas».

O caso foi transmitido à Judiciária pela PSP de Leiria, que, esta Sexta-feira de manhã, emitiu um comunicado, onde informa que o jovem faleceu ontem, na cidade, e que foi avisada deste facto por «um particular».

Pelas 23.00, foi recebido no Centro de Comando e Controlo Operacional do CD Leiria «um telefonema de um particular, comunicando que tinha falecido um jovem, no Hospital de Santo André, em Leiria, que tinha dado entrada naquela unidade hospitalar».

Os polícias deslocaram-se ao local e contactaram o pessoal médico que assistiu o jovem, diz o comunicado do Comando Distrital de Leiria da PSP, acrescentando que a vítima deu entrada no Hospital de Santo André pelas 19.30 horas de quinta-feira, «em paragem cardiorrespiratória».

«Foi apurado que foi recebida uma chamada no número nacional de emergência 112, ontem, pelas 19.11, comunicando a necessidade de acionamento de assistência médica para um jovem, que alegadamente tinha sofrido um acidente doméstico, tendo sido acionada uma ambulância para o local», relata ainda a PSP. «Foi igualmente apurado que o jovem falecido apresentava lesões torácicas que poderiam estar relacionadas com a causa da morte».

A PSP ainda executou «diligências urgentes» para «identificar outros cidadãos relacionados com a ocorrência e, por não estarem claras as causas da morte, contactou o órgão de polícia criminal que detém a competência para investigar os factos em questão», a Polícia Judiciária.

A vítima é estudante do 1.º ano de Solicitadoria da Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG) do Politécnico de Leiria. Segundo disse à Lusa o “Real D. Dinis” (órgão de praxe) e presidente da Associação de Estudantes da ESTG, Joel Rodrigues, o estudante não fazia parte da praxe. Este responsável contrariava assim algumas notícias que relacionavam a morte do estudante com actividades de praxe.

Joel Rodrigues afirmou que o jovem «estava em casa» e que «terá sido um acidente», desconhecendo como é que os factos terão acontecido. O dirigente estudantil adiantou que, após conversa com a direção da ESTG, foi decidido ativar o Serviço de Apoio ao Estudante. «O Politécnico de Leiria e toda a sua comunidade académica querem, em primeiro lugar, transmitir a toda a família e amigos o pesar pela morte do nosso estudante», adiantou aquela instituição de Ensino Superior.

Referindo que «tem ainda informação muito escassa e que se encontra a acompanhar de perto esta situação», o Politécnico de Leiria adiantou que o sucedido ocorreu «no apartamento particular onde o estudante residia» e «está a ser investigado pelas autoridades competentes, não existindo informação que aponte para uma relação com actividades de praxe académica». «Assim que existam informações concretas e fidedignas sobre este lamentável acontecimento, comunicaremos pelos canais habituais».

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close