Politécnico da Guarda com 680 vagas para novos estudantes

O Politécnico da Guarda disponibiliza 680 vagas para receber os estudantes que vão ingressar no Ensino Superior. São mais quatro vagas do que no ano passado, reflectin-do a recomendação do ministro do Ensino Superior para que as instituições apostas-sem nas áreas das tecnologias e da saúde. O presidente do IPG, Constantino Rei, manifesta «algumas reservas» sobre o impacto desta reco-mendação, receando que possa penalizar os politécnicos.

Instituto Politécnico da Guarda tem disponíveis 680 vagas para novos estudantes no próximo ano lectivo. São mais quatro do que no ano lectivo anterior. O ajuste foi feito no seguimento do despacho do ministro que recomendava às instituições que apostassem nos cursos das tecnologias da informação e da física médica por falta de quadros. Eram as únicas áreas em que as instituições podiam aumentar o número de vagas. Assim, o IPG decidiu abrir mais quatro vagas em Engenharia Informática, disponibilizando 4 lugares. Houve ainda pequenos ajustes noutros cursos. A licenciatura de Energia e Ambiente tem menos três vagas e os cursos de Engenharia Civil e Design de Equipamento menos uma cada.
A primeira fase de candidaturas terminou na semana passada. E os resultados serão conhecidos a 11 de Setembro. O IPG mantém a oferta formativa de anos anteriores. O curso de Enfermagem, da Escola Superior de Saúde, é o que disponibiliza maior número de vagas (70). Segue-se Desporto, com 54 lugares, Engenharia Informática com 44 e Gestão Hoteleira, com 43.
Recorde-se que o presidente do IPG tem «algumas reservas» sobre o impacto das recomendações do ministro, por «recear» que na prática a mesma possa vir a prejudicar as instituições politécnicas nas zonas onde há ofertas semelhantes. Constan-tino Rei disse recentemente ao TB que entende que a tutela queira apostar em áreas onde há carência de profissionais e que o aumento de vagas seja limitado às instituições dos territórios de baixa densidade, mas considera que a medida «revela desconhecimento da realidade». Constantino Rei sublinha que o problema não é a falta de vagas nas instituições e dá o exemplo do IPG que não consegue preencher todos os lugares de Engenharia Informática. «Não temos défice de vagas. Temos falta de candidatos», realça. O presidente do IPG receia que com este aumento de vagas tenha apenas efeitos para as universidades. «Receio que se a UBI [Universidade da Beira Interior] abrir mais 10 ou 20 vagas vá preencher todos os lugares e os politécnicos da Guarda e de Castelo Branco não consigam o mesmo», explica-se Constantino Rei. «Quem vai ser penalizado serão os politécnicos mais próximos», alargando o exemplo também ao Politécnico de Bragança em relação à Universidade de Trás-os-Montes. «Haverá um desvio maior de alunos», diz recear. E por isso acredita que não deverá haver «grandes novidades» no colocação de novos alunos. Constantino Rei admite que ficará «satisfeito» se os resultados na entrada de novos alunos for aquele que tem sido registados nos últimos dois anos. O presidente do Politécnico da Guarda diz já ter «perdido a esperança» que a tutela alguma vez tome medidas para ajudar as instituições do interior, nomeadamente as politécnicas, a atrair estudantes. «Não há coragem política», atesta.
No ano passado, na primeira fase do concurso foram colocados no Politécnico da Guarda 309 estudantes para as 676 vagas disponíveis, o que correspondeu a uma ocupação de 46 por cento. Nessa fase repetiram-se os vazios nas licenciaturas de Engenharia Civil e Engenharia Topográfica e quatro cursos colocaram menos de dez alunos – Contabilidade, Design do Equipamento, Energia e Ambiente, Animação Sóciocultural e Restauração e Catering.

Mais de 2800 vagas
nas instituições da região
Na região há 2873 vagas para novos estudantes nas instituições de Ensino Superior. Na Universidade da Beira Interior há 1245 vagas, nos 29 cursos ministrados. O maior número de vagas está disponível no curso de Medicina (140). Seguem-se os cursos de Ciências do Desporto e de Gestão com 57 vagas. No Politécnico de Castelo Branco há 948 vagas em 32 cursos. O maior número de vagas está disponível na licenciatura de Enfermagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close