Politécnico da Guarda lidera investigação sobre actividade física e qualidade de vida dos idosos

O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) vai liderar um projecto de investigação sobre a actividade física e a qualidade de vida dos idosos da região e integrar um programa internacional sobre iniciativas tecnológicas que promovam o envelhecimento activo.
O IPG anunciou em comunicado que os projectos de investigação e de desenvolvimento tecnológico na área da atividade física na terceira idade, designados “GMovE+” e “EuroAGE”, são apoiados por fundos comunitários. Segundo a fonte, o “GMovE+”, aprovado no âmbito da candidatura ao Sistema de Apoio à Investigação Científica e Tecnológica (SAICT), cofinanciado pelo programa Portugal2020, visa «promover a atividade física e a qualidade de vida da população idosa da Guarda».
No âmbito do projecto, que terá a duração de 18 meses, «serão estudadas, no contexto regional, as potenciais barreiras que se colocam à adesão dos idosos à actividade física», adianta o IPG, referindo que os resultados obtidos «permitirão a definição de estratégias de intervenção que promovam a prática de actividade física neste escalão etário».
O “GMovE+” resulta de uma parceria entre as escolas superiores de Educação, Comunicação e Desporto e de Saúde do IPG, em articulação com os Politécnicos de Castelo Branco e de Viana do Castelo, e com a Câmara Municipal da Guarda e a Unidade Local da Saúde. «A equipa de investigadores é constituída por profissionais de várias áreas científicas, nomeadamente da área das ciências da saúde, da informática e ciências do desporto, tendo como investigador responsável a docente do curso de desporto do IPG Carolina Vila-Chã», é explicado.
O segundo projecto, denominado “EuroAGE”, é liderado pelo Centro de Cirurgia Minimamente Invasiva Jesús Usón, Cáceres (Espanha) e realizado em parceria com o IPG, a Universidade de Coimbra, o Instituto Politécnico de Castelo Branco, a Universidade de Extremadura e o Cluster Sociosanitário de Extremadura (Espanha).
O seu principal objectivo é «fomentar o desenvolvimento e iniciativas inovadoras, baseadas na tecnologia, que promovam o envelhecimento activo na região EuroACE (Alentejo e Centro de Portugal e Extremadura de Espanha)». «Neste projecto, a intervenção do Politécnico da Guarda, através de docentes do curso de Desporto, centrar-se-á na avaliação e desenvolvimento de programas de actividade física adaptados às necessidades da população idosa, que possam ser implementados através de novas tecnologias», lê-se no documento.
A nota adianta que os promotores também pretendem que os sistemas tecnológicos desenvolvidos «integrem formas de avaliação do nível de condição física dos idosos e potenciais riscos de saúde decorrentes do seu estado físico». O “EuroAGE” é financiado no âmbito do programa de Cooperacion Interreg VA Espanha- Portugal (POCTEP) 2014-2020.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close