Portugal continental em estado de contingência a partir de 15 de Setembro

A generalidade de Portugal continental continuará em alerta e a Área Metropolitana de Lisboa em contingência na próxima quinzena devido à pandemia de Covid-19, passando todo o continente à situação de contingência em 15 de Setembro, foi hoje anunciado. «Os números do último dia e aquilo que sabemos dos números de hoje mostram um aumento do número de casos e, por isso, apesar desta tendência decrescente na região de Lisboa e Vale do Tejo e da tendência relativamente constante ao longo da última quinzena, o Governo considera que aquilo que deve é continuar exactamente com as mesmas medidas que existiam até aqui na próxima quinzena», afirmou a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva.

Na quinzena seguinte, a partir de 15 de Setembro, «todo o país ficará em estado de contingência» para que se possam definir as medidas necessárias «em cada área para preparar o regresso às aulas e o regresso de muitos portugueses ao seu local de trabalho», acrescentou a ministra da Presidência, que falava no final da reunião de hoje do Conselho de Ministros.

«Decidimos desde já que a partir do dia 15 de setembro o país estará em estado de contingência para preparar o Outono e o Inverno», salientou, antecipando que na semana que se inicia em 7 de Setembro serão anunciadas as medidas que passarão a estar em vigor a partir da última quinzena desse mês.

Mariana Vieira da Silva referiu ainda que a decisão de manter «exactamente as mesmas medidas» na primeira quinzena de Setembro» acontece porque os números estão estáveis e a resposta do Serviço Nacional de Saúde” está controlada, além de que a capacidade de testes «tem vindo a aumentar». Em Agosto, disse, realizaram-se mais de 13 mil testes por dia, sendo que «o número de testes positivos é menor» do que acontecia até aqui.

A resolução que prorroga a declaração da situação de contingência na Área Metropolitana de Lisboa e de alerta no restante território de Portugal continental e que foi hoje aprovada em Conselho de Ministros estará em vigor até às 23:59 do dia 14 de Setembro.

Nas ilhas, no início do mês, o Governo da Madeira prolongou a situação de calamidade até 31 de Agosto, enquanto nos Açores foi deliberado prorrogar até às 24:00 de 01 de setembro a situação de calamidade pública nas ilhas de Santa Maria, São Miguel, Terceira, Pico e Faial (as ilhas que têm ligações aéreas ao exterior do arquipélago), bem como a situação de alerta nas ilhas Graciosa, São Jorge, Flores e Corvo.

A situação de alerta, aquela em que o país se encontrava antes de ser decretado o estado de emergência em 18 de Março, é o nível mais baixo de intervenção previsto na Lei de Bases de Protecção Civil, depois da situação de contingência e de calamidade (mais elevado).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close