Praias de Valhelhas e Loriga mantêm Bandeira Azul

SONY DSC

Este Verão, a Bandeira Azul vai continuar a estar hasteada no distrito da Guarda nas praias fluviais de Loriga, no concelho de Seia e de Valhelhas, no concelho da Guarda. Ainda não foi este ano que a praia de Aldeia Viçosa, no concelho da Guarda, conseguiu recuperar aquele galardão, símbolo de qualidade das zonas balneares.

Símbolo de qualidade das zonas balneares, a Bandeira Azul vai continuar a estar hasteada em duas praias fluviais do distrito da Guarda. As zonas balneares de Loriga, no concelho de Seia e de Valhelhas no concelho da Guarda mantêm as condições para receber aquela distinção atribuída pela Associação Europeia Bandeira Azul. A praia de Aldeia Viçosa, no concelho da Guarda, a primeira do distrito a hastear a Bandeira Azul, continua sem recuperar aquele símbolo. A Bandeira foi hasteada pela primeira vez no Verão de 2007. Em 2011 e 2012 a praia perdeu o galardão devido aos resultados da qualidade da água, mas tinha-o recuperado em 2013. No ano passado já não lhe foi atribuída.
Já a Praia de Valhelhas estreou-se em 2009 sem qualquer interrupção. Em 2012 chegou a ser a única praia fluvial da região com aquele estatuto. Em 2013 foram distinguidas com a Bandeira Azul quatro praias fluviais do distrito, mas no ano seguinte também a praia de Sandomil no concelho de Seia perdeu aquele símbolo.
A Bandeira Azul vai ser hasteada este ano em 314 praias, mais 15 atribuições do que em 2015, ultrapassando pela primeira vez a barreira das três centenas, anunciou a semana passada o presidente da Associação Bandeira Azul da Europa, João Archer. O galardão vai ser entregue também a 17 marinas, mais duas do que no ano passado.
No ano em que se comemoram 30 anos de Bandeira Azul, sob o mote “Trinta anos, trinta critérios, um objectivo”, João Archer referiu que o facto de a Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE) atribuir mais de 300 distinções a praias é uma marca «significativa». Este número «representa aproximadamente 55 por cento das praias designadas [com reconhecimento oficial] em Portugal», colocando, percentualmente, o país no topo a nível mundial, afirmou o responsável aos jornalistas, após a conferência de imprensa de anúncio das atribuições deste ano, em Lisboa.
Em termos de valores brutos, Portugal, com 314 Bandeiras Azuis, é o quinto país com mais galardões conferidos, entre os 54 países que os atribuem, atrás da Espanha (578), Turquia (436), Grécia (395) e França (379). Do total das bandeiras que vão ser hasteadas nas praias portuguesas, 292 são em praias costeiras e 22 são em praias fluviais, registando-se entre elas 10 que nunca tinham recebido a distinção.
Em termos de reentradas em relação ao ano passado, registaram-se 14, enquanto nove praias deixaram de ter a distinção.
O Algarve continua a ser a região do país com mais praias galardoadas, tendo agora 88 (mais três), os Açores ficam com 34 bandeiras (mais três) e a Madeira conta com 12 (mais uma). A associação revelou estarem planeadas para este verão 707 atividades de educação ambiental, em 650 praias e 57 marinas, havendo ainda concurso sobre práticas sustentáveis e códigos de conduta. A atribuição da Bandeira Azul tem em conta critérios como a informação e educação ambiental, qualidade da água, gestão ambiental e equipamentos e segurança e serviços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close