PRESIDENTE DO IPG CONTRA DOUTORAMENTOS NOS POLITÉCNICOS

O presidente do Instituto Politécnico da Guarda (IPG) não está «entusiasmado» com as anunciadas alterações à atribuição de doutoramentos. Constantino Rei defende que está a evoluir-se «no sentido errado» e que se trata de uma questão secundária. O dirigente do IPG diz que mais depressa algumas instituições «perdem a sustentabilidade» do que serão ministrados doutoramentos nos politécnicos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close