Procissão assinala Ano Jubilar do Arciprestado

O Arciprestado da Guarda está a pedir aos fiéis para atapetarem as ruas da cidade por onde irá passar a procissão que assinala o Ano Jubilar, ou Ano da Fé, como também é denominado, a acontecer este Domingo a partir das 15h30. O percurso é «o normal». «Descemos [capela] São Pedro para a rua da Polícia [Largo Frei Pedro], passando pelo antigo Governo Civil, Museu, Misericórdia, Rua do Comércio, que é a que estará mais enfeitada, e depois a entrada da Sé também. Vamos tentar fazer ali se o tempo o permitir», pormenoriza o arcipreste, Carlos Lages.
Ainda que não seja a primeira vez que os fiéis são desafiados a alindar o espaço público, o último Ano Jubilar, em «2012/2013», é disso exemplo, «as pessoas não estão habituadas nem têm muitas coisas para trazer. Portanto as aldeias é que têm ajudado mais», afirma o pároco.
Ainda assim, confessa-se crente numa resposta positiva. «Houve gente que se ofereceu, portanto estamos à espera que as pessoas colaborem», confidencia.
Até por que é um momento importante. «O Ano Jubilar para nós é o momento central desse ano em termos de vivência comunitária», clarifica o arcipreste. «Faz parte do Ano da Fé fazer peregrinação, peregrinar à porta da Sé e tem essa simbologia. Para nós [Arciprestado – circunscrição eclesiástica de que fazem parte várias paróquias ou quase paróquias – da Guarda, cujas paróquias «coincidem mais ao menos com o concelho»] a Igreja Jubilar é a Sé Catedral e haverá um caminhar todos juntos até à Porta Santa, que é a porta da Sé», explica padre Carlos Lages.
Motivo que parece não ser suficiente para os crentes participarem na procissão, ao contrário do Ano Jubilar Diocesano, a acontecer no próximo dia «5 de Junho», adianta. «Da outra vez o diocesano foi diferente, porque era a Diocese inteira, e a procissão foi grande, esta é do arciprestado e não são assim tantos», afirma o pároco.
A procissão do Ano Jubilar do Arciprestado da Guarda antecede outro momento importante para os católicos, a vinda da Cruz das Jornadas Mundiais da Juventude, que estará na Diocese da Guarda entre 25 de Abril e 1 de Maio.
A Cruz da Evangelização, que foi entregue pelo Papa São João Paulo II ao continente europeu, está a percorrer as 20 dioceses portuguesas tendo em vista a preparação da Jornada Mundial da Juventude 2016, a acontecer entre 26 e 31 de Julho em Cracóvia, na Polónia. Esta é a terceira vez que as Jornadas coincidem com a realização de um Ano Santo por parte da Igreja Católica.
GM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close