Prossegue a remoção dos escombros da casa que ardeu na Guarda

Os escombros que já foram retirados da casa que ardeu Terça-feira na Guarda ainda não permitiram que a Polícia Judiciária efectuasse, em condições de segurança, a procura do corpo do proprietário, que continua desaparecido. As chamas destruíram por completo a habitação. A moradia, situada na Rua Dr. Francisco dos Prazeres, era de construção antiga o que dificultou as operações de combate como sublinhou ontem o comandante dos Bombeiros da Guarda, Paulo Sequeira.

A proprietária da casa foi transportada ao hospital, pouco depois do início do fogo, por apresentar uma «intoxicação ligeira» e sinais «de stresse».

As causas do incêndio ainda são desconhecidas, Paulo Sequeira apontou que terão de ser as autoridades a avaliar. No combate ao incêndio ficou ainda ferida uma bombeira com uma fractura num dos membros inferiores. Durante o dia de Terça-feira estiveram na operação de combate às chamas sete veículos do corpo de Bombeiros da Guarda, com 33 elementos, apoiados por um veículo escada dos bombeiros de Celorico da Beira, a Viatura Médica de Emergência Médica (VMER) e outra viatura médica «com psicológos que veio de Coimbra para apoiar a família». Estiveram ainda meios da PSP e da Protecção Civil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close