Provedora do Estudante quer aproximar e envolver mais os estudantes

SONY DSC

A professora da Escola Superior de Saúde Paula Pissarra assumiu na semana passada o cargo de Provedora do Estudante do Instituto Politécnico da Guarda, para o qual foi eleita em Maio. As funções não são propriamente uma novidade para docente habituada a ser abordada pelos alunos da sua escola pedindo apoio para resolver determinadas situações. «Revejo-me um bocadinho. Era um papel que eu já desempenhava ainda que ao nível mais restrito da Escola de Saúde», reconheceu ao TB. Paula Pissarra admite que faz parte da sua «maneira de estar na vida» de «ajudar» e de estar disponível «para ajudar». Por isso, o convite dos estudantes da Escola Superior de Saúde para se apresentar como candidata ao lugar do Provedor do Estudante surgiu quase de forma natural «Foi quase de comum acordo», refere.
Para já a prioridade é reunir com os representantes das associações de estudantes do IPG e transmitir-lhes as ideias que tem para a provedoria. Paula Pissarra quer sobretudo recolher sugestões e apontar críticas. A Provedora quer ser uma espécie de «fiel da balança» e uma «zona de mediação» para possíveis conflitos que possam surgir. Recusa a ideia de que tenha de tomar partido sempre dos alunos ficando contra os professores. «Tem de imperar o bom senso. E os colegas têm de entender que não é nada pessoal», justifica.
Paula Pissarra quer manter um bom relacionamento com os colegas e estimular uma maior proximidade dos alunos. Na sua opinião, o facto de ter havido uma fraca adesão dos estudantes à eleição do Provedor pode ser justificada pelo facto dos alunos estarem demasiado focados nos seus objectivos e às vezes alhearem-se das actividades que os rodeiam. A Provedora quer por isso dinamizar algumas actividades para que os alunos estejam mais envolvidos com a instituição e até uns com os outros.
Numa altura em que o ano lectivo se aproxima do final e porque também o seu antecessor não deixou assuntos pendentes, a nova Provedora não tinha, pelo menos ao início desta semana, dossiers para analisar. Sobre o seu antecessor, o primeiro Provedor do Estudante do Politécnico da Guarda, Paula Pisssarra entende ter feito um «bom trabalho», sobretudo porque «partiu muita pedra».
Jorge Mendes cumpriu dois mandatos como Provedor do Estudante. Decidiu não voltar a recandidatar-se ao lugar.
O Provedor do Estudante tem como missão principal «defender e promover os direitos e os interesses dos estudantes do Instituto Politécnico da Guarda (IPG), no âmbito da Instituição, exercendo as suas funções com total autonomia relativamente aos restantes órgãos do Instituto». A esfera de actuação do Provedor abrange todos os órgãos de governo, serviços e agentes da estrutura central do Instituto Politécnico da Guarda, dos Serviços de Acção Social, das escolas e demais unidades orgânicas e funcionais. Os estudantes podem, individual ou colectivamente, apresentar ao Provedor queixas relacionadas com a acção ou omissão dos órgãos, serviços e agentes do Instituto e das suas Unidades Orgânicas, bem como formular sugestões, nomeadamente sobre questões pedagógicas ou relativas à acção social escolar, conforme está previsto no Regulamento do Provedor do Estudante do IPG. «Embora mantendo o carácter independente, imparcial e confidencial, o Provedor do Estudante actua, também, de uma forma mais informal procurando, desta forma, minimizar rupturas entre as partes envolvidas», lê-se.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close