Quatro candidatas às eleições para a AE da Afonso de Albuquerque, na Guarda

Há quatro listas a concorrer às eleições da Associação de Estudantes (AE) da Escola Secundária Afonso de Albuquerque, na Guarda, marcadas para a próxima Segunda-feira. A liderar as candidaturas estão Ana Robalo (Lista F), Filipa Rebolho (Lista I), Mafalda Rocha (Lista J) e Lara Aires (Lista S), todas alunas do 11º ano. A vencedora irá suceder a Francisco Isidro na presidência daquela que é a única associação de estudantes do distrito da Guarda reconhecida pelo Ministério da Educação, entre as escolas do Ensino Básico e Secundário.
A sufrágio apresentou-se ainda uma quinta lista mas não foi aceite pela Comissão Eleitoral, ao que apurámos, por não respeitar o Regulamento eleitoral.
A equipa de Ana Robalo tenciona «liderar um projecto forte e inclusivo» e«gizar actividades e propostas inovadoras que enriqueçam e falem por todos». «Almejamos desenvolver programas visando momentos de reflexão, lazer e comunhão das quais os demais possam interagir e desfrutar! Jamais regatearemos esforços para dar voz a cada um de vós, porque entendemos que é essa a nossa função primacial», assegura a candidatura no seu plano de acção.
No plano de acção da lista de Filipa Rebolho, para além dos torneios desportivos, das festas de fim de período, dos dias temáticos e de concursos de Miss e Mister, a lista, caso seja eleita, propõe a angariação periódica de fundos para associações animais, de idosos e de crianças. Ter um jornal escolar e um clube de teatro são outras das pretensões.
«Fazer de tudo para que os alunos ganhem interesse e motivação para qualquer tipo de actividade curricular e extra-curricular, fazendo de Associação de Estudantes um órgão que faz os alunos serem ouvidos nas diversas situações», é o que garante a lista liderada por Mafalda Rocha. As medidas propostas no plano de acção pretendem que «toda a comunidade, alunos e corpo docente, recupere toda a motivação, energia e disposição necessária para o cumprimento do melhoramento da vida escolar desencadeando um maior sucesso».
Uma escola «pluralista, com as portas abertas para o mundo, livre de xenofobia ou racismo e capaz de acolher qualquer estudante independentemente da sua nacionalidade, raça, credo, cor ou sexualidade» é o que defende a candidatura encabeçada por Lara Aires, que surge pelo facto «de acharmos que somos capazes de mudar aquilo que consideramos que há de errado na comunidade escolar e proporcionar actividades de ensino-aprendizagem que visem a melhoria do desempenho educacional».

Comentar

. logged in para comentar.

Artigos relacionados

SiteLock

Voltar para o topo

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close