Recolher obrigatório em seis concelhos do distrito da Guarda

Aguiar da Beira, Gouveia, Guarda, Manteigas, Sabugal e Seia são os municípios do distrito da Guarda em risco muito elevado ou extremamente elevado de transmissão de covid-19 que voltam hoje a ter recolher obrigatório a partir das 13:00, com o comércio e a restauração a ter também de fechar portas a essa hora.

É o quinto fim de semana consecutivo em que a proibição de circulação na via pública a partir das 13:00 ao fim de semana é aplicada nos concelhos considerados de risco muito elevado ou extremo de transmissão pelo novo coronavírus, com 113 municípios actualmente incluídos nestes dois níveis de risco.

A decisão de manter esta restrição neste e no próximo fim de semana foi anunciada na semana passada pelo primeiro-ministro, António Costa, que disse que a estratégia do Governo é manter o esquema em vigor até ao Natal, reduzindo depois um pouco as restrições nas festas.

Assim, nos 113 municípios em risco muito elevado ou extremamente elevado de transmissão de covid-19 é proibido circular na via pública entre as 13:00 e as 05:00.

Os estabelecimentos comerciais apenas podem funcionar entre as 08:00 e as 13:00. A restauração pode funcionar depois desse horário, mas apenas para ‘take-away’ e entregas ao domicílio.

São consideradas excepções à obrigatoriedade de encerramento às 13:00 os estabelecimentos de venda a retalho de produtos alimentares, bem como naturais ou dietéticos, de saúde e higiene que disponham de uma área de venda ou prestação de serviços igual ou inferior a 200 metros quadrados, com entrada autónoma e independente a partir da via pública.

Na Área Metropolitana de Lisboa apenas os municípios de Lisboa, Loures, Almada e Barreiro continuam incluídos na lista de 113 concelhos em que o recolher obrigatório às 13:00 ao fim de semana volta a ser aplicado, uma vez que oito concelhos já passaram do nível muito elevado para elevado (Odivelas, Oeiras, Seixal, Setúbal, Sintra, Amadora, Cascais e Vila Franca de Xira).

Na Área Metropolitana do Porto, nove concelhos desceram do risco extremamente elevado para muito elevado e os restantes oito continuam no nível mais grave, pelo que, na prática, não há alterações em relação às restrições até agora em vigor.

Em Novembro, o executivo dividiu os 278 municípios do continente em quatro grupos, consoante o nível de risco de transmissão – moderado, elevado (entre 240 e 480 casos por 100 mil habitantes), muito elevado (entre 480 e 960) e extremamente elevado (mais de 960). As listas podem ser consultadas em www.covid19estamoson.gov.pt.

Actualmente 35 concelhos estão no nível de risco extremo e 78 municípios no nível de risco muito elevado. No ‘patamar’ de risco elevado estão 92 concelhos, entre os quais sete do distrito da Guarda: Almeida, Celorico da Beira, Figueira de Castelo Rodrigo, Meda, Pinhel, Trancoso e Vila Nova de Foz Côa. Há ainda 73 que estão no nível de risco moderado (com menos de 240 casos), estando nesta lista o concelho de Fornos de Algodres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close