Rotunda da Avenida de S. Miguel vai mesmo ter uma locomotiva

A requalificação da rotunda do cruzamento da Avenida de S. Miguel com a Avenida da Estação, a chamada rotunda do Polis Guarda, contempla mesmo a colocação da locomotiva CP 1505, vinda do Barreiro. A obra já tinha ido a concurso o ano passado mas não houve empresas interessadas, o que levou a autarquia a alterar o preço. O assunto voltou à última reunião do executivo municipal, tendo a proposta de adjudicação da obra, no valor de cerca de 350 mil euros, à empresa António Saraiva & Filhos sido aprovada por unanimidade. Os trabalhos têm um prazo de execução de 60 dias.
Em Janeiro do ano passado, esta obra tinha merecido os votos contra dos dois vereadores da oposição, os socialistas Joaquim Carreira e Graça Cabral, por entenderem que que não se tratava de uma prioridade e que, com o dinheiro que tinha vindo a ser gasto nas rotundas, poderia ser aplicado noutros projectos, como por exemplo o pavilhão multiusos.
Logo nessa altura, o presidente da autarquia, Álvaro Amaro, respondeu que a obra iria fazer «jus à história e à importância ferroviária da Guarda», para além de «ajudar a requalificar a cidade e a torná-la mais atractiva». Argumentos repetidos na passada Segunda-feira, na reunião do executivo, acrescentando que «esta homenagem à ferrovia surge numa altura em que a Guarda tem pela frente um dos seus maiores desafios estratégicos: a grande plataforma ferroviária», ou seja, o nó ferroviário resultante das obras de modernização da Linha da Beira Alta e de modernização e electrificação da Linha da Beira Baixa, entre as cidades da Covilhã e da Guarda. Está previsto que estas obras fiquem concluídas até 2022, altura em que termina o programa Portugal 2020 (com fundos comunitários).
Álvaro Amaro também disse, na passada Segunda-feira, aos jornalistas, que brevemente deverá avançar o concurso público para o terminal rodoferroviário da Guarda. A notícia tinha sido, aliás, avançada no passado dia 11 pela “Transportes Revista”, que referia que «depois de ter lançado no final de 2017 o concurso público para a concessão da exploração do parque norte do Complexo Ferroviário da Bobadela, a Infraestruturas de Portugal (IP) prepara-se para fazer o mesmo para o terminal rodoferroviário da Guarda». Ao que aquela revista apurou, «o concurso será lançado até Fevereiro e conta já com diversos interessados».
«O terminal rodofer-roviário possui quatro linhas ferroviárias com cerca de 150 metros (cada uma) e apesar de estar, actualmente, sem qualquer actividade, tem uma capacidade máxima de parqueamento de cerca de 400 TEU´s [unidade de medida para os contentores] e acessos rodoviários directos», refere aquela revista, adiantando que «o movimento anual de contentores que por ano são movimentados na região da Guarda, por rodovia, é de cerca de 2 mil contentores de 40 pés».

Homenagem ao sector têxtil na Rotunda de Maçainhas
O presidente da Câmara da Guarda adiantou aos jornalistas que, para além da homenagem que vai ser feita com a colocação de uma locomotiva na rotunda do cruzamento da Avenida de S. Miguel com a Avenida da Estação, a autarquia tem prevista «uma homenagem ao sector têxtil na rotunda de Maçainhas» e uma outra peça escultórica será colocada na rotunda da Dorna. De recordar que em Maio do ano passado, a abertura de concurso do “miolo” desta rotunda chegou a ser aprovada mas viria, duas semanas depois, a ser anulada uma vez que, comoexplicou na altura o autarca, ainda nem sequer estava aprovada a escultura. «Eu fiquei, de facto, mais ou menos incrédulo quando é dito que a escultura já estava feita. Ainda não dei ordens para se fazer nada», referiu Álvaro Amaro, adiantando que apenas viu uma maquete, que até achou bonita. Contudo, salientou, «é preciso saber da possibilidade de financiamento». «Sendo assim, nós não podemos estar a condicionar infraestruturas a uma coisa que ainda não está feita», sustentou, admitindo que «houve aqui um caminhar depressa de mais por parte do Departa-mento de Obras no sentido de se levar a concurso».

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close