Rui Rio pede segundo deputado na Guarda sem falsas promessas

Numa longa arruada na Guarda, animada por um acordeonista local, o presidente do PSD manifestou-se confiante de que o partido vai conquistar mais um deputado na Guarda, mas sem falsas promessas. O contacto com a população na capital de distrito prolongou-se por cerca de hora e meia, e além dos candidatos a deputados, contou também com a presença do eurodeputado Álvaro Amaro e do líder da distrital da Guarda, Carlos Condesso, ambos apoiantes de Paulo Rangel nas últimas directas.

Questionado pelos jornalistas se teme que o facto de o PSD ter perdido a Câmara para um independente nas autárquicas afecte a votação nas legislativas de 30 de Janeiro, Rio disse não ter notado diferença na adesão popular à arruada – que juntou algumas dezenas de pessoas, numa manhã fria, mas com muito sol – e considerou que as pessoas separam as duas eleições.

«O que acredito é que na Guarda vamos recuperar um deputado que perdemos, só temos um, estou convencido que vamos conseguir recuperar o segundo deputado», vaticinou.

O presidente do PSD reiterou que «neste momento” não tem nenhuma razão de queixa do partido internamente: «Está todo unido e acredita na vitória de 30 de Janeiro».

Sobre a opção de grande parte das iniciativas de campanha do PSD passarem por contactos com a população e comércio local, Rio justificou que é a melhor forma de chegar «ao maior número de pessoas», mais do que com visitas a empresas.

Pelo caminho, foi ouvindo queixas do Movimento pela Saúde na Guarda e pedidos de apoio para os pequenos agricultores, mas a estrela da ‘arruada’ foi mesmo o acordeonista Ângelo Brás, que animou a iniciativa, à falta dos tradicionais bombos, que costumam comparecer na Guarda.

«Estejamos aqui à vontade, estejamos aqui à vontade, eu quase que desconfio, Portugal é que vai ganhar Rui Rio a primeiro-ministro», cantou, numa das muitas rimas que foi entoando e que despertaram muita curiosidade ao presidente do PSD, que quis saber mais sobre aquele instrumento.

No final, já perto da hora de almoço, Rui Rio ainda teve direito a ovos verdes para levar, um petisco típico de uma casa de pasto local.

PUB

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close