Secretária de Estado vai dar novidades em breve sobre Hotel Turismo da Guarda

SONY DSC

Brevemente haverá novidades em relação ao futuro do Hotel Turismo da Guarda. Questionado pelo TB sobre a situação daquela unidade hoteleira, a secretária de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, Rita Marques, respondeu que é «uma matéria que tem vindo a acompanhar pessoalmente», adiantando que tem dialogado frequentemente com o presidente da Câmara, Sérgio Costa,  e «muito em breve» ambos anunciarão «o desfecho» dessas conversas.

A governante que falava, em Pinhel, no final da sessão de lançamento do concurso de concessão da Casa Grande, no âmbito do programa Revive, escusou-se a adiantar mais pormenores sobre o futuro do Hotel Turismo. A pouco menos de um mês de completar 75 anos desde a sua abertura ao público, aquela unidade hoteleira continua de portas fechadas desde 30 de Outubro de 2010. Desconhece-se ainda quais são as condições e soluções procedimentais que poderão vir a ser adoptadas pelo Governo para solucionar o impasse quanto ao futuro daquela unidade hoteleira, a primeira que surgiu na cidade.

O edifício emblemático, projectado em 1936 pelo arquitecto Vasco Regaleira, viria a ser inaugurado no dia 6 de Julho de 1947 e alvo de ampliação com grandes sobressaltos entre 1966 e 1971.Em 2010, Câmara Municipal decidiu vender ao Turismo de Portugal o hotel por 3,5 milhões de euros. Desde o dia 30 de Outubro desse ano que se mantém de portas fechadas. Daqui a poucos dias passam 75 anos desde a sua abertura. A data não merecerá celebrações atendendo ainda à indefinição quanto ao futuro do edifício.

Como o TB noticiou em Março deste ano, ficou, mais uma vez, deserto o concurso público para a concessão da exploração do Hotel Turismo da Guarda, no âmbito programa Revive. O prazo inicial era até 28 de Novembro de 2021, mas por até essa altura não terem surgido interessados, o Turismo de Portugal decidiu prorrogar o prazo até 21 de Fevereiro deste ano. Só que de nada valeu a prorrogação do prazo de candidaturas. «Não foram apresentadas propostas até ao termo do prazo fixado para o efeito», como confirmou ao TB o gabinete da secretária de Estado do Turismo, adiantando que, «neste momento, estão a ser avaliadas as condições e soluções procedimentais que poderão vir a ser adoptadas, mantendo-se a intenção de recuperar e dar uma nova vida a este imóvel emblemático da cidade da Guarda».

Confrontada esta manhã, em Pinhel, a secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, disse que “muito em breve haverá novidades”. Mais pormenores sobre esta notícia na próxima edição do Jornal Terras da Beira.

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close