Teatro Municipal da Guarda reabre ao público em Setembro

O Teatro Municipal da Guarda (TMG) não vai reabrir esta Segunda-feira. A reabertura de salas de espectáculos, teatros e cinemas, bem como a retoma de eventos culturais ao ar livre está prevista na terceira fase do Plano de Desconfinamento, mas o Município da Guarda considera que «não justifica estar a abrir só por abrir». As novas regras, conhecidas Quinta-feira passada, «já permitem, no que diz respeito ao distanciamento físico, uma separação de dois metros, portanto, já permitem maior ocupação do grande auditório, é um facto, todavia, todas as outras medidas gerais, e elas próprias também estão com uma alteração muito curta, portanto ninguém nos garante que daqui a 30 dias haja outras alterações, e portanto nessas circunstâncias entendemos que é melhor não estar a abrir por abrir, à pressa», justifica o vereador da Cultura, Victor Amaral.

E é já «uma certeza» que «até final do ano não iremos ter espectáculos de índole mais comercial, de grande ». «Em alternativa o TMG vai servir de incubadora de projectos e residências artísticas com vista à apresentação durante o ano de 2021, ou seja, em alternativa aos espectáculos aquilo que o TMG vai promover nos últimos quatro meses é reforçar a sua vocação de incubadora de projectos artísticos», «prioritariamente» para artistas locais.

«Naturalmente que estamos a trabalhar no sentido de apresentar uma programação, dentro do possível, alternativa, mas só a partir de Setembro é que de facto o TMG vai regressar na sua programação dita normal, sendo que esta nova normalidade também nos obriga a repensar a própria programação», adiantou ao TB Victor Amaral.

Certa está também «a realização e a fusão entre o Ciclo de Jazz e o Festival de Blues, que vamos fazer num novo formato no espaço da esplanada do Café Concerto, no fundo num espaço do TMG, sendo que naturalmente não vamos ocupar com espectáculos o grande auditório», a acontecer em Julho. «Não havendo espectáculos no TMG, além do ciclo de Jazz que estamos a pensar fazer, ainda que seja eventualmente em espectáculos minimalistas mas é seguro que vamos avançar com o Ciclo de Jazz e com a fusão de dois ou três concertos de Blues nesse mesmo espaço, estamos também a preparar, e será divulgado em breve, um formato de animação urbana, em Junho, a partir da segunda quinzena, e em Julho», ao ar livre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close