Trabalhadores do Centro Educativo do Mondego pediram ajuda a Marcelo

Um grupo de tra-balhadores do Centro Educativo do Mondego, localizado em Cavadoude, concelho da Guarda, abordou o presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, enquanto este visitava a Feira Ibérica de Turismo, na passada Sexta-feira. Os funcionários daquela instituição estão preocupados com o seu futuro profissional, tendo em conta as alterações preconizadas pelo governo para o Centro Educativo e a falta de respostas. O chefe de Estado mostrou-se disponível para acompanhar a situação e solicitou aos trabalhadores para que lhe apresentassem o assunto por escrito. Jaime Costa, técnico profissional de reinserção social mostrou-se satisfeito com a «disponibilidade» manifestada pelo Presidente da República e assegurou que o assunto iria chegar formalmente a Belém. O técnico explicou aos jornalistas que aquele dia [passada Sexta-feira] era o último que o Centro Educativo tinha jovens. «A partir de terça-feira vamos guardar paredes», disse. Os cerca de 60 funcionários, administrativos, técnicos e vigilantes, nâo têm qualquer informação sobre o futuro da instituição, nem sobre a sua situação profissional. Jaime Costa disse que há um ano atrás houve «a promessa de que mudaria para melhor, mesmo mudando de funções, mas até hoje não sabemos quais vão ser as tarefas que vamos executar. Estamos super-preocupados», admitiu. O maior «receio» dos trabalhadores é que a instituição encerre «através de uma portaria» e os funci-onários passem todos «para a mobilidade».
Recorde-se que a intenção do governo é transformar as instalações do Centro Educativo do Mondego em cadeia de baixa segurança para reclusos mais velhos e de regime aberto, passando a designar-se Estabelecimento Prisional do Mondego. Terá capacidade para acolher 50 presos. Os 13 jovens que ali estavam internados foram transferidos para outras instalações nomeadamente para o Centro Educativo de Santa Clara, em Vila do Conde, encerrado desde 2014, mas que agora foi reaberto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close