ULS da Guarda abre processos de recrutamento para cargos de direcção

A Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda anunciou Segunda-feira que decidiu proceder à abertura de processos de recrutamento para directores de serviço das áreas não médicas, dando «possibilidade de manifestação de interesse individual» a todos os profissionais.
Em comunicado enviado à agência Lusa, a ULS da Guarda, presidida por Isabel Coelho, indica que tomou a decisão «face às recentes notícias veiculadas pela comunicação social no que respeita à tramitação que vinha sendo adoptada para nomeação de directores de serviço para as áreas não médicas e face às dúvidas subsistentes».
Segundo a nota, após pedido de esclarecimento à Administração Central do Sistema de Saúde, o Conselho de Administração (CA), «numa postura de prudência, tendo em vista sanar qualquer irregularidade que pudesse vir a ser apontada à nomeação dos directores de serviço, coordenadores de unidade e responsáveis de gabinete», deliberou proceder «à abertura de processos de recrutamento para os referidos cargos, dando possibilidade de manifestação de interesse individual, de todos os profissionais que assim o desejem».
Fonte da ULS/Guarda adiantou à Lusa que a medida abrange 18 cargos para chefia de serviços de apoio à gestão daquela unidade, como informática, serviço social, comunicação, recursos humanos e financeiros, entre outros.
A nota adianta que a deliberação do CA «implicará proceder à rescisão dos contratos de comissão de serviço dos actuais directores/coordenadores/responsáveis, respeitando o pré-aviso previsto nos referidos contratos e na lei geral, e a celebração de novos contratos de comissão de serviço, em função do resultado dos referidos processos de selecção». Para comunicar a decisão, o CA convocou uma reunião com os actuais elementos de chefia, «dando conta do contexto da mesma, da deliberação tomada e explicitação do processo que irá ser desencadeado», lê-se.
A ULS da Guarda gere os hospitais da Guarda (Sousa Martins) e de Seia (Nossa Senhora da Assunção), e também 12 centros de saúde e duas unidades de saúde familiar (A Ribeirinha, na cidade da Guarda e a “Mimar Mêda”, na cidade de Mêda), abrangendo cerca de 142 mil habitantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close