ULS da Guarda recebe donativo de 20 mil euros da Coficab

A Coficab, entregou à Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda um donativo de vinte mil euros para ser adquirida uma viatura no âmbito do projecto de Hospitalização Domiciliária, que a administração da ULS pretende implementar o mais breve possível.
Numa informativa dirigida à comunicação social, a Coficab, que tem instalações em Vale de Estrela (Guarda), refere que durante a cerimónia simples de entrega da verba, Isabel Coelho, presidente do Conselho de Administração da ULS Guarda, agradeceu o apoio, salientando que «vai ser muito necessário» porque será necessário «dedicar uma viatura» ao projecto, informando que o arranque do projecto dependerá do «comportamento do coronavírus no nosso país».
João Cardoso, director de operações do grupo Coficab, salientou na ocasião que «esta é mais uma iniciativa que tem por objectivo evidenciar a responsabilidade social da empresa para com a comunidade em que está inserida». «É com muito gosto que a Coficab tem a honra ser parceira da ULS Guarda neste projecto tão importante para a nossa comunidade. Agora mais que nunca, este “partenariado” permite-nos agradecer de algum modo o esforço titânico a que os nossos profissionais de saúde têm estado sujeitos ultimamente, e permite-nos ajudar um bocadinho quem tem feito tanto por todos nós», afirmou ainda João Cardoso, como é evidenciado numa nota informativa da Coficab.
No comunicado é referido ainda que, «além do donativo destinado a este projecto, a Coficab também já fez chegar, no decorrer do último mês, à ULS Guarda, 500 óculos de protecção e 800 máscaras FFP2».
A empresa refere ainda que tem «acompanhado, desde a primeira hora, a propagação da COVID-19 a nível mundial, seguindo desde cedo, as recomendações das organizações competentes na matéria para delineação de um plano de contingência». «Sendo um dos maiores empregadores da Beira Interior, onde se cruzam os destinos de cerca de 700 famílias, com a chegada da Covid-19 a território nacional, a Coficab activou no arranque de Março, um plano de emergência, com três níveis de alerta, que contempla todos os cenários possíveis relacionados com a propagação do vírus na região», informa a empresa. A Coficab informa que «foram repensados todos os passos do quotidiano laboral, tendo em consideração a importância do distanciamento social e das regras de etiqueta respiratória» e «procedendo ainda à redução do número de pessoas nas fábricas, mediante o desfasamento de turnos e colocando em teletrabalho todos os colaboradores possíveis».
A terminar o comunicado, a Coficab acrescenta que ainda não foi necessário recorrer ao “lay-off”, «estando empenhada em fazer todos os esforços possíveis para evitar esta solução, penalizando o menos possível os seus colaboradores». (Foto: Coficab)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close