Viseu já se mobiliza para exigir Radioterapia

O anúncio de que o governo está a estudar onde é que deve ficar instalado o serviço de Radioterapia para servir os distritos da Guarda, Castelo Branco e de Viseu, fez mobilizar os cidadãos de Viseu para exigir que a cidade seja a escolhida. Foi elaborada uma petição pública socilitando que ao Ministério da Saúde «a instalação urgente da unidade de Radioterapia no Centro Hospital Tondela Viseu, serviço necessário e imprescindível para dar resposta às necessidades dos doentes, com a qualidade necessária e conforme se exige a uma Unidade com a classificação e a diferenciação técnica do Centro Hospitalar Tondela Viseu». O texto, que no início desta semana contava com mais de 600 assinaturas, lembra «a área de influência do Centro Hospitalar Tondela-Viseu abrange aproximadamente, meio milhão de pessoas, referenciando centenas de doentes por ano, para os Serviços de Radioterapia de Coimbra, Porto e Lisboa». Os signatários sustentam ainda que a «implementação de uma unidade de Radioterapia em Viseu permitiria apoiar todos os doentes oncológicos da região, minimizando o desgaste físico e psicológico, com uma resposta de maior proximidade e qualidade».
Na Assembleia Municipal de Viseu também foi aprovada uma moção, apresentada pela bancada do PCP, sobre a instalação da Radioterapia no Hospital de S. Teotónio em Viseu. A medida vem no seguimento de uma pergunta apresentada em Janeiro pelos deputados à Assembleia da República através da qual pretendem conhecer, junto do Ministério da Saúde, o ponto da situação sobre a instalação do serviço de Radioterapia no Centro Hospitalar Tondela-Viseu depois de notícias que o presidente da Câmara Municipal de Viseu «tinha negociado com o ministro da Saúde do então Governo PSD/CDS, a instalação de uma Unidade de Radioterapia numa unidade de saúde privada». O PCP defende que «a criação do serviço de Radioterapia no Hospital de São Teotónio será uma mais-valia extraordinária para este hospital e para os cerca de 400 mil utentes que serve, sendo reclamada por todas as forças políticas com assento na Assembleia Municipal de Viseu e pela população, estando inscrita nos objectivos de sucessivos governos».
A Câmara Municipal do Fundão também já solicitou ao Governo reuniões com o objetivo de voltar a reivindicar a instalação da Unidade de Medicina Nuclear no hospital daquela cidade, que também poderá englobar um serviço de radioterapia. O Fundão há vários anos que reivindica a instalação da Unidade de Medicina Nuclear.
Na Guarda, o assunto foi abordado na última Assembleia Municipal mas sem grande destaque. Os deputados chegaram a referir-se ao tema mencionando o serviço de «radiologia», sem que tivesse sido feita qualquer correcção aos discursos. O líder da distrital do PSD, Carlos Peixoto, reeleito este fim de semana, defendeu na apresentação da sua recandidatura que «a Guarda tem uma centralidade» relativamente aos três distritos em causa o que na sua opinião lhe dá uma vantagem «para que este serviço seja sediado no Hospital Sousa Martins, reforçando ainda mais os serviços que a Unidade Local de Saúde [da Guarda] tem prestado».
Recorde-se que o secretário de Estado da Saúde, Manuel Delgado, anunciou em Fevereiro que o Governo pretende tomar rapidamente uma decisão sobre a instalação de um serviço de radioterapia na região que abrange os distritos da Guarda, Viseu e Castelo Branco, depois de analisados os vários estudos que existem sobre a matéria. A intenção é criar uma valência regional que sirva os doentes dos três distritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close